DV na Mídia

Notícias sobre o Projeto DV na Trilha, em mídias, por todo o país.

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

A manhã de domingo foi bastante agitada nas trilhas do Jardim Botânico de Brasília. Os 40km da prova JB Mountain Bike foram percorridos por 85 atletas. Entre profissionais, amadores e apaixonados por bicicleta, duas figuras se destacavam: João Gabriel de Larque Kauer, 9 anos, que competiu pela primeira vez, e Walace Pascoal, 55, deficiente visual que, mesmo com dificuldades, fez questão de completar o percurso.

Desde os 7 anos, João Gabriel acompanha o pai, Eduardo Kauer, nos treinamentos. A dupla já chegou a pedalar 50km, saindo da QI 17 do Lago Sul e indo até a cachoeira do Tororó. Apesar de estar acostumado com as trilhas, o garoto estranhou participar de uma prova. ?É esquisito estar entre os adultos?, afirmou o atleta-mirim, que fez apenas a primeira volta, de 13km. Apesar de ter estranhado toda a agitação no meio de tanta gente grande, João Gabriel não achou o desafio muito exaustivo. ?Só na subida que foi um pouco mais puxado. Mas, fora isso, a trilha foi bem tranquila?, avaliou o garoto.

Além das pedaladas, João Gabriel gosta de andar de skate e pratica judô. ?O skate é na rua e eu ando mais. Com a bike é mais tranquilo, a gente curte a trilha, sente o vento no rosto e aproveita a natureza. Hoje, eu prefiro a bicicleta?, explica. O pai faz questão de incentivar. ?O esporte ajuda no desenvolvimento da criança. Eu estimulo mesmo. Se ele quiser se profissionalizar, dou a maior força?, afirma Eduardo.

Superação

Se João Gabriel julgou sua primeira participação em uma prova uma experiência tranquila, o mesmo não aconteceu com Walace Pascoal, que encontrou dificuldades nos 40km do percurso. Acompanhado por Geraldo Resende, 34 anos, ele teve que superar algumas barreiras durante a trilha em uma tandem, bicicleta de dois lugares. ?Com essa bike não dá para fazer a curva direito, aí fica muito difícil. Sem falar que tinha alguns trechos bastante estreitos e eu acabava batendo nas árvores e folhas. Não dava tempo do Geraldo avisar os obstáculos?, relatou Walace.

Ainda assim, o ciclista estava satisfeito com o desempenho. ?O importante é confiar em quem está lhe guiando, aproveitar a sensação de liberdade, o vento na cara e a natureza?.

Walace faz parte do projeto Deficientes Visuais na Trilha há cinco anos, quando começou a perder a visão. Admirado pela força de vontade de Walace, Geraldo não poupou elogios ao companheiro. ?Fico encantado com a capacidade e persistência deles. Por mais que seja complicado, eles nunca desistem. É uma recompensa sem preço.?

Emoção na última curva

» Na elite masculina, o resultado foi decidido na última curva, quando Breno de Luca ultrapassou seu próprio treinador, Abraão Azevedo. O professor não se incomodou com o vice-campeonato. ?Estou trabalhando justamente para criar uma geração que nos represente bem no Brasil e no mundo. Nós temos potencial para isso?, justificou. Breno está se preparando para a Copa Internacional, enquanto Abraão pensa no Campeonato Panamericano e no Mundial.

Texto publicado no Correio Braziliense no dia 28Mar2011
de autoria de Caroline Aguiar

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

O português naturalizado brasileiro Mário Roma e o deficiente visual Adauto Belli já venceram o primeiro desafio da Cape Epic 2011. Nesta segunda-feira (28), a dupla completou a etapa de abertura da dura maratona de mountain bike, disputada na África do Sul. Foram mais de 7h30 para percorrer os 89 quilômetros da etapa em uma bike tandem, de dois lugares. Antes, eles já haviam superado o prólogo, no domingo (27).

Apesar de confiante para a sequência da prova, Roma admitiu que as 7h36min39 que passaram pedalando sobre a tandem, em meio a um forte calor, foram complicadas. ?Fazer uma etapa em uma ultra maratona como a de hoje em uma tandem é algo surreal. A força usada a cada pedalada para empurrar a bike e as descidas são algo surreal?, comentou Roma.

Na etapa, a dupla ficou na 147ª posição da categoria Máster e na 469ª no geral. Nada que desanime Roma. ?Está sendo uma experiência única este desafio com o Adauto. Hoje tivemos alguns contratempos, que fazem parte destas provas longas, mas estamos bem?, disse ele. Na primeira etapa, foram 2.050 metros acumulados em subidas e descidas. Na segunda, serão 2.300, além dos 104 quilômetros de percurso.

Entre os outros brasileiros que disputam a Cape Epic 2011 - são 40 inscritos ao todo -, César Moura e Sílvio Amorim foram os melhores no trajeto que percorreu os entornos da cidade de Tulbagh. Eles completaram a etapa em 4h42min53, conquistando a 29ª posição no masculino e a 33ª no geral. Michel Bögli e Eduardo Soares também foram bem, com o tempo de 5h26min15, conquistando o 24º lugar na Máster e o 105º no geral.

Decepção local - Na disputa entre os favoritos ao título da maratona de mountain bike, a principal dupla sul-africana frustrou a torcida local ao abandonar a competição. Kevin Evans, que corria ao lado de David George, teve problemas no freio de sua bike, sofreu um grave acidente e quebrou a clavícula. Já a vitória na primeira etapa ficou com o suíço Christoph Sauser e o sul-africano Burry Stander, que fizeram o tempo de 3h52min13.

 

Publicado em http://www.webventure.com.br/bike/n/mario-roma-e-adauto-belli-completam-1a-etapa-da-cape-epic/30242

 

Foto: Divulgação/ Brasil Soul MTB Team

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Mário Roma na sua décima quarta ultra maratona entre camisetas de líder, pódios, neve e tantas outras experiências de endurance como competidor, ano passado desafiou uma ultra maratona do lado de fora organizando a Brasil Ride 2010 a ,maior prova de MTB do Brasil e reconhecida internacionalmente como um evento de primeira categoria.

Que mais este português mais brasileiro que muitos poderia desafiar? Cape Epic de Tandem, pilotando para o seu parceiro Adauto Belli.

Mário de onde veio essa idéia: Conheci o Adauto na Brasil Ride, quando nos falamos antes de ele se inscrever fiquei perplexo com sua determinação, eu ali apavorado para organizar o evento mil telefonemas sobre os famosos 143 km da segunda etapa e ele tranqüilo e animado ao maximo para correr, infelizmente por problema mecânicos não conseguiu concluir e foi eleito Embaixador Oficial da Brasil Ride pelo símbolo de perseverança raça e determinação que ele tem e esta foi a forma que eu vi de compensar aquela desistência obrigatória que o Adauto teve de carregar para casa.

E Tandem qual o teu envolvimento: Olha na Tandem sou tão cego quanto o Adauto acho que por esse motivo e por nosso espírito de equipe que vamos nos dar bem, estou envolvido em um novo projeto pessoal em criar uma marca nacional a RC BIKES e para quem estava fazendo bikes porque não fazer uma tandem estaremos usando um protótipo da RC BIKES em alumínio e carbono com Shimano, Continental e Fizik um \\"Trem de BOM\\" como dizem lá no Cerapio.

Tem treinado juntos: Não o Adauto mora em Brasília e esta muito forte ele vai pra o Mundial Paraolímpico e esta focado eu não posso dizer o mesmo infelizmente por estar envolvido em novos projetos esse ano e meu tempo esta cada dia menor e muitas viagens, mas tenho mantido uma rotina de treino e acredito que vai dar certo, na ultima Cape Epic conheci meu parceiro quinze minutos antes da largada, teremos uns dias antes para treinar em Cape Town e depois temos mais oito dias de prova então temos tempo para aprender a andar de tandem.

Na ultima Cape Epic terminastes em nono lugar máster e este ano: Olha correr na Open com 48 anos e de tandem acredito que alguém que tenha o mínimo de juízo não deve esperar nada além de concluir. Mas tenho a certeza que vamos ganhar muita experiência e ceio que pessoalmente esta será uma das mais incrível de todas as ultra maratonas que já participei e sobretudo atingir o objetivo principal que é mostrar para todas as crianças e adultos no mundo que independente do problema físico que você tenha tudo é possível e essa mensagem é o Adauto que esta levando eu sou só o seu motorista.

Adauto Belli é Brasileiro, nascido em Brasília - DF, multiesportista, portador de necessidades especiais: Baixa visão em função de uma Retinose Pigmentar.

Seu currículo esportivo é impressionante, no ciclismo conquistou vários títulos como, campeão Pára-Panamericano na Colômbia , Tricampeão Iron Biker, campeão 100km de Cerrado, Brasília-Paraty 1800km e campeão 70 km da Ceilândia. Em 2011 as metas de Adauto são completar 3 ultra maratonas de mountain bike, Cape Epic, Bike Challenge Polônia, Brasil Ride e conquistar pelo Brasil medalhas nos Jogos Pára - Pan-americano de Ciclismo no México e nos Jogos Mundiais da Dinamarca

Uma dupla sem limites!

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Caríssimos amigos, condutores e voluntários, quanta saudade... 

2010 foi um ano muito especial!!!

Batemos todos os nossos recordes em relação a quantidade de participações e também de participantes nos eventos: de quatro DVs passamos a ter 10 participando ativamente. Dêem uma olhadinha em Calendário

O que aconteceu de extraordinário que nos possibilitou tantas realizações?


Caríssimos amigos, condutores e voluntários, quanta saudade...

2010 foi um ano muito especial!!!

Batemos todos os nossos recordes em relação a quantidade de participações e também de participantes nos eventos: de quatro DVs passamos a ter 10 participando ativamente. Dêem uma olhadinha em Calendário

O que aconteceu de extraordinário que nos possibilitou tantas realizações?

Sem dúvida foi a somatória de várias iniciativas que propiciou essas incríveis conquistas.

Gostaríamos de citar nome por nome de todos que ajudaram a manter o Projeto DV na \\\\\\''ativa\\\\\\'' neste ano mas, Graças a Deus, isso é inviável, pois o e-mail ficaria gigante.

Assim, citaremos apenas alguns nomes mas pretendemos que todos que nos ajudaram sintam-se incluídos no nosso grande abraço de agradecimento.

Então, aí vai o nosso mega super obrigada:

Aos NOSSOS BRAVOS GUERREIROS CONDUTORES E VOLUNTÁRIOS que durante o ano inteiro decidiram abrir mão de algo pessoal para dividir seu tempo com quem precisa de nós, no caso, os DVs. Trabalhar com pessoas tão comprometidas e de coração tão bom é a receita de sucesso certo.

Aos incríveis MECÂNICOS GERALDO JÚNIOR E MÁRCIO pela excelência do trabalho (nossas tandens estão ótimas!!!) e descontos em todos os trabalhos efetuados!

Aos condutores ANDERSON E BRUNO que propiciaram aos DVs participações em treinos e provas além das de ciclismo: de corrida e canoagem também!

Aos grandes amigos do PEDAL NOTURNO DF que doaram uma bike tandem para o Projeto, participaram da organização da Volta do Lago Caixa e nos receberam de \\\\\\''braços abertos\\\\\\'' em todos eventos que organizaram!

À família REBAS DO CERRADO que continua, como sempre, nos acolhendo e nos recebendo carinhosamente nos seus eventos e em todo e qualquer encontro!

À AURELICE e toda a Turma do JARDIM BOTÂNICO pela receptividade!!!

Ao GERALDO BAIÃO, nosso Dindinho, que nos indicou para concorrer ao prêmio da VW e trabalhou (e ainda trabalha muito) com uma equipe muito especial (MARIA THEREZA, DANI LEMKE, ÔMEGA E MYRIAM) fazendo com que esse sonho de vitória se tornasse realidade.

Ao RONALDO E À ONG RODAS DA PAZ que nos \\\\\\''adotou\\\\\\'' possibilitando a participação no concurso.

À FUNDAÇÃO VOLKSWAGEM E À QUERIDA SHEILA VIANA por contribuirem na construção de um mundo melhor e mais solidário.

Ao WEIMAR PETENGILL que gentilmente emprestou sua tandem para DANI LEMKE e ADAUTO participarem da ultramaratona Claro Brasil Ride, além de ter propiciado a participação do Adauto em várias \\\\\\''aventuras\\\\\\''!!!

Ao Uirá e turma da BICICLETADA pelo apoio e lembrança!!!

Aos organizadores de provas: OSVALDO (Randoneiro Cristal), LICO (Os Kalungas), MÁRIO ROMA (Claro Brasil Ride), JÚNIOR (Volta do Lago Caixa) pelas isenções das taxas e grande incentivo.

Ao MAGNO TRINDADE que fez sua festa de aniversário e pediu de presente para os convidados quantia em dinheiro para comprar uma tandem para o Projeto (Magno, a bike já está a caminho!!!!)

Ao nosso (a) amigo(a) oculto (a) que nos doou uma quantidade significativa o que nos possibilitou a compra de equipamentos de segurança para os DVs (capacetes, sapatilhas, camelbacks) e o que \\\\\\''sobrou\\\\\\'' foi adicionado à doação do Magno para compra da tandem nova.

Aos COORDENADORES DO PROJETO DV, DANILO, MARCELINO, BRUNO, IZA ... E EU :), que trabalharam muuuuuuuuuuuiiiiiiiiiiiito para que tudo desse certo e não se abateram diante das dificuldades, aproveitando cada \\\\\\''tombo\\\\\\'' como oportunidade de crescimento.

Enfim, obrigada à todos pela grande PACIÊNCIA que tiveram conosco diante das nossas particularidaes de Projeto Social que trabalha com portadores de necessidades especiais.

Valeu pelas orações, torcidas, energias e carinho que direcionam para todos os integrantes do Projeto.

Em nome dos DVs: OBRIGADA POR MANTEREM VIVO O PROJETO DV NA TRILHA !!!!!!!!!!!!!!!!!
www.dvnatrilha.com.br

QUE VENHA 2011 COM MUITO AMOR, SOLIDARIEDADE, COMPROMETIMENTO e DEDICAÇÃO !!!!!!!!!!!!!!!!

Então... LARGOU!!!! BORA!!! BORA!!! BORA!!! risos

Com carinho e gratidão,

Simone Cosenza
Coordenação do Projeto DV na Trilha

 

 

Onde nos encontrar

Nos reunimos, quinzenalmente, aos sábados, às 9h no Jardim Botânico de Brasília
SMDB Cj 12 CL - Lago Sul, Brasília - DF, 71680-001

Quando

Contato

Para mais informações: 

Perfil do Facebook 

E-mail: contato@dvnatrilha.com.br

Telefone: (61) 99952-0607

www.dvnatrilha.com.br Copyright © 2012 DV na Trilha. Todos os direitos reservados - Ambiente sujeito a monitoração.

Buscar